Daniela Dytz - Fotografia de famílias

"Nunca é tarde demais para
ser aquilo que você
deveria ter sido"

George Elliot


Este é meu blog pessoal, onde publico meu trabalho,
conto um pouquinho sobre cada sessão fotográfica e outras coisinhas a mais ;)

Para me conhecer, acesse a guia "Quem sou eu".
Para me encontrar, clique em "Contatos".
Ou dê uma passadinha lá no site oficial, acessando a guia "Site".



quarta-feira, 19 de outubro de 2011

Eu tive um sonho, vou te contar...


Não, ao contrário da música do Kid Abelha, no meu sonho eu não me atirava do oitavo andar, eu estava em uma guerra. Não era uma guerra como essas de hoje, onde nada se enxerga além dos mísseis invadindo o céu; era um confronto corpo a corpo, todos devidamente armados e furiosos. Eu tb carregava minha arma. Estava protegida atrás de uma parede, mas quando vi um aliado em apuros, não tive dúvidas: empunhei minha máquina fotográfica, enquadrei, foquei no inimigo e pá! Nada aconteceu... Repeti o procedimento, desta vez dei um zoom mais forte, mirando bem o agressor... Pá! Nada, de novo. Intrigadíssima tentei novamente, agora caprichando muito, não tinha erro... Pá! E o cara continuava em pé. Desolada me escondi melhor, tentando entender o que estava acontecendo. Olhei para minha máquina e então me dei conta do que estava fazendo... Lembro de ter pensado: Daniela, mas que momento pra ficar sem munição hein?!?!?

Acordei rindo do sonho tragicômico no qual eu tentava usar meu equipamento fotográfico como arma. Porém, refletindo melhor, pensei cá com meus botões: será que não? Obviamente não com os efeitos pretendidos no meu sonho mas a fotografia não pode ser utilizada como uma arma?

No feriado do dia 12 de outubro fomos nós três, eu, Pita e Theodoro para a Esplanada dos Ministérios. De preto (eu e marido, Theo não tinha nada preto no guarda-roupa!) nos unimos às quase vinte mil pessoas presentes e marchamos contra a corrupção. Foi o encontro das diversidades; tinha muita gente jovem, alguns apenas um pouco mais velhos que o meu pequeno, mas também pessoas idosas, de cabelos bracos cobertos por chapéus que os protegia do sol - tímido naquele dia, como se também estivesse de luto, protestando.

Vi muitos fotógrafos que, como eu, buscavam em meio àquela multidão uma boa foto... para guardar de lembrança, para publicar no seu blog, para mandar pra redação. Um deles, inclusive, estava armado até os dentes. Juro que nunca vi tantas lentes e máquinas juntas, penduradas no pescoço, nos braços, na cintura de alguém. Frouxo frouxo o senhor de cabelos brancos carregava uns 50 mil reais em equipamento e um logo redondinho de uma marca editorial na manga direita de sua camisa. Fiquei tão abismada que quando ele passsou por mim devo ter feito uma cara engraçada porque ele me olhou piedoso, viu minha Canon Rebel XS, com minha lente 28-300 que muito me orgulha e disse: "continue assim, tome bastante leite que um dia você vai ter que carregar tudo isso... " Na hora achei legal, agora tô escrevendo e pensando que ele provavelmente estava falando com o Theodoro (ops) e o 'carregar tudo isso' não se referia ao equipamento mas sim a todo esse fardo de corrupção que estamos levando nos ombros.

A Marcha contra a Corrupção foi um evento apartidário, organizada através das redes sociais e que ocorreu em várias cidades ao mesmo tempo (Brasília, São Paulo, Rio, Porto Alegre...). Aqui em Brasília, diversas bandeiras foram erguidas durante a caminhada. Vi faixas de protestos contra políticos corruptos (muitos ainda ocupando cadeiras no Congresso), faixas pedindo dignidade aos concurseiros, bandeiras de grupos GLBT, cartazes protestando contra o desmatamento, enfim, uma infinidade de pessoas que, harmoniosamente, gritavam por um país mais honesto.

Estar ao lado de todos aqueles manifestantes me trouxe uma sensação tão agradável, de pertencer a algo maior, pertencer ao grupo de pessoas que, como todos vocês, tenho certeza, estão cansadas de diariamente ver os absurdos que acontecem neste país sem uma oportunidade concreta de dizer 'chega'.  E, ao menos para mim, a Marcha contra a Corrupção foi isso, um enorme CHEGA que saiu bem do fundo da garganta de cada brasileiro que estava lá.

E o meu 'chega' vai ficar registrado aqui, através das fotos tiradas com a minha "arma" modelo Canon reflex (hehe),  minha forma de protestar, a maneira que encontrei para exercer minha capacidade de indignação. 

Eu TENHO um sonho, vou te contar, de um país mais justo, correto e verdadeiro para meus filhos crescerem.


















3 comentários:

Silvia disse...

Ai Dani....que este sonho se torne realidade logo!!!! Parabéns novamente! (obs: a minha preferida deste post é a 3ª!!!) Bjs

Thiago disse...

Tá muito legal o blog mana!! vai fazer sucesso. As fotos da passeata ficaram muito boas. minha preferida foi a 4ª!!
bjo

Dani Dytz disse...

Thi e Tita, que bom que estão gostando. Obrigada pela visitinha hehe