Daniela Dytz - Fotografia de famílias

"Nunca é tarde demais para
ser aquilo que você
deveria ter sido"

George Elliot


Este é meu blog pessoal, onde publico meu trabalho,
conto um pouquinho sobre cada sessão fotográfica e outras coisinhas a mais ;)

Para me conhecer, acesse a guia "Quem sou eu".
Para me encontrar, clique em "Contatos".
Ou dê uma passadinha lá no site oficial, acessando a guia "Site".



quinta-feira, 6 de outubro de 2011

O porquê de tudo isso

Apesar de ser formada em Direito e de trabalhar há anos como servidora pública, o que eu gosto de verdade de fazer é fotografar. Talvez o fato de ter passado em um concurso público muito cedo acabou tirando de mim a coragem necessária pra investir nesse meu lado 'artista'.
Tenho acalentado esse sonho durante anos a fio, sem, no entanto, ter tomado qualquer atitude a respeito.
Porém, essa vontade renovadora vem crescendo em mim. Posso dizer que com o nascimento do Theodoro, tenho visto a vida com olhos diferentes, percebendo que posso fazer VÁRIAS coisas ao mesmo tempo (quem é mãe sabe do que estou falando), sem ter que ser tão oito ou oitenta...
Nem mesmo os inúmeros cursos de fotografia que já fiz tinham tido o poder de me fazer ver e querer mostrar esse 'dom' que todo mundo diz que eu tenho (sem falsa modéstia, ok?). Mas aí o Theo chegou, forte, guerreiro, lutando desde a hora que veio ao mundo - assunto quem sabe pra um post futuro - e me fez repensar a forma como eu lido com a vida, como eu lido (e desperdiço) com meu tempo, como eu lido com meu futuro. Então resolvi que tá na hora de perder o medo, mostrar quem eu sou e porque estou aqui. Claro, não vou ser doida de dizer que descobri o segredo das coisas, mas, quem sabe eu não consegui ao menos começar a perceber o porquê de tudo isso?

Segue aí a foto do meu lindo bebê, com dois meses, me mostrando que a vida é bem mais simples do que eu imaginava...


Um comentário:

Fábio Sidrack disse...

Bom, então caberá à mim o primeiro comentário? Feito...
A questão é bem essa, Dani: é essa inquietude que geralmente nos faz produzir algo que não temos muito ideia do que seja, mas nos faz ir além e querer sempre mais.

Sempre gostei desse poema que diz que não existe caminho: o caminho é caminhar

Caminante, son tus huellas
el camino, y nada más;
caminante, no hay camino,
se hace camino al andar.
Al andar se hace camino,
y al volver la vista atrás
se ve la senda que nunca
se ha de volver a pisar.
Caminante, no hay camino,
sino estelas en la mar.

Esperando as fotos futuras,
Fabio & Tita