Daniela Dytz - Fotografia de famílias

"Nunca é tarde demais para
ser aquilo que você
deveria ter sido"

George Elliot


Este é meu blog pessoal, onde publico meu trabalho,
conto um pouquinho sobre cada sessão fotográfica e outras coisinhas a mais ;)

Para me conhecer, acesse a guia "Quem sou eu".
Para me encontrar, clique em "Contatos".
Ou dê uma passadinha lá no site oficial, acessando a guia "Site".



terça-feira, 22 de maio de 2012

Um ano do Theodoro...

Hoje o dia é muito especial.
Hoje meu filho completa um ano de vida. Aliás, exatamente agora, às 17:39 (horário que eu programei para este post ir ao ar), há exato um ano, eu passava pela experiência mais sensacional da minha vida... seguida dos momentos mais angustiantes também, já que, por coisas que só o inexplicável é capaz de explicar, o Theodoro nasceu em sofrimento e precisou de uns dias para se recuperar.

Dizer que um filho muda a vida da gente é chover no molhado. Na realidade, um filho acaba com a vida da gente... Porque no momento em que tu te torna "mãe", tu simplesmente nasces de novo, ali junto daquela criaturinha. Mas tu não nasces frágil e amassada. No momento em que tu viras mãe, outra mulher nasce. Forte, guerreira, invencível (ou tentando ser tudo isso).

Com toda certeza do mundo, esse ano foi o mais rápido da minha vida. E também o mais longo. O mais delicioso e o mais doído. Porque quando nasce um bebê, por mais demorado que seja um parto, quando termina, tu tens teu bebê nos braços (ainda que leve uns dias para isso acontecer). Mas tens também a maior responsabilidade de todas, a de criar um ser humano. Acho que o trabalho de parto não é nada se comparado com todo o processo de amadurecimento que acontece conosco depois de termos um filho. E não é da noite para o dia que conseguimos assimilar e sustentar essa nova condição: a de ser mãe de alguém. Até um ano atrás eu era mulher, filha, esposa e de repente, assim, em um -dolorido - piscar de olhos, virei mãe. E que Deus me ajude!

Mas essa condição de mãe do Theodoro, realmente abriu meus olhos para um novo mundo. Um mundo repleto de olhares carinhosos e de cumplicidade, de gargalhadas infinitas, de choros estridentes que cessam em um segundo quando meu filho me vê chegar. Um mundo repleto de conquistas diárias e alegrias intermináveis. Um mundo novo, para uma nova mulher. Uma mulher que agora entende o real significado da palavra AMOR.

Obrigada, meu marido amado, por ser meu companheiro, meu amigo, pai do meu filho.
Obrigada, Theodoro, por me mostrar que eu nada sabia até tua chegada. Te amo infinitamente.
Com carinho
Mamãe.

PS: queridos amigos que leram essa carta de amor até aqui, quero aproveitar e compartilhar com vocês mais uma alegria. Não, não teremos outro bebê (ainda). Mas posso dizer que hoje está nascendo outro 'filho' meu.

Meu site ficou pronto. Quem acompanha minha história, sabe que o nascimento do Theo foi um verdadeiro divisor de águas na minha vida e que, com muito apoio do meu maravilhoso marido e da minha família e amigos, eu tive a coragem necessária para encarar o meu maior sonho: eternizar os momentos lindos das vidas das pessoas através da fotografia.

É claro que esse é um longo caminho mas é bom demais ver mais esse filho dando os primeiros passos. Fica aqui o meu muito obrigada a todas as mamães e suas famílias que já foram registradas pelas minhas lentes e que, com certeza, marcaram a minha história e minha vida. MUITO OBRIGADA.
Ah, o site é www.danieladytz.com.br
Espero que gostem.
Beijo grande a todos, Dani



3 comentários:

A Doceria da Tathy disse...

Amiga, que conheço a pouco tempo e que já chamo de amiga, pois é assim que te vejo. Quero desejar ao lindo o Theodoro que cotinue transformando a sua vida nesse turbilhão de emoções, porque esse é o real significado da maternidade. Muita saúde pro pequeno e muito, mas muito sucesso pro seu site. Vc é uma excelente profissional e uma pessoa incrível. Beijos nossos.

Elize disse...

Lindo o texto, amiga! Aliás, com uma história de amor linda como essa não poderia ser diferente! Nem tenho palavras para descrever o quanto te admiro, tua garra, determinação, doação, coragem. Coragem de querer e lutar por um mundo mais leve, começando pelo esforço em legar um ser humano melhor. Isso tudo pra citar só algumas das tuas muitas qualidades. Já te disse, e repito, só tenho a agradecer a Deus por tê-los colocado na minha vida ou, melhor, nos reencontrado nesta. PARABÉNS pro afilhado, pra ti, pro papai Pita e OBRIGADA por me deixar fazer parte disto tudo.

Luciane bezerra disse...

Dani, delicia ler seus textos - simplicidade, intensidade, verdade. Sempre achei que os 9 meses de gestação servem pra mãe gerar a mãe dentro dela, com toda a coragem, iniciativa, ousadia, criatividade, amor e paciência que o oficio de mãe vai lhe exigir. Parabéns pro Theo e pra vc pelo segundo filho. Que vc continue inspirada e motivada. Bjo